Terça-feira, 28.11.06

Sessão temática . "Orçamento do Estado para 2007-

A Associação Empresarial de Ansião levou a cabo uma sessão temática sobre "O OE - orçamento de Estado para 2007 - principais implicações para empresas dos diversos sectores" por técnicos da EMPTOR.

  A reunião teve início cerca das 19 horas.

  Depois de um jantar-volante na sala anexa ao auditório, servido pelo restaurante Adega Típica e com a entrega de vária documentação fez-se apresentação de 5 empresas com as quais a AEDA mantém protocolos.

A ETSICÓ, representada pela dra. Edite Ferreira, Directora do Centro de Novas Oportunidades,

  Dra Edite Ferreira

informou sobre as novas actividades da Escola Técnica, nomeadamente em relação às EFA's - Educação e Formação de Adultos.

Enf. M. Teixeira

A POLIPON, Policínica de Pombal, representada pelo Enfermeiro Teixeira, apresentou a empresa, relativamente às actividades que apoiam os empresários na área da medicina no trabalho e HACCP - Implemetação Auto - Controlo Restauração.

Manuel dos Santos

A ANSIAUTO, Lda, representada pelo Sr. Manuel dos Santos, apresentou a sua empresa, que nesta região apoia a marca Renault, com várias oficinas nos concelhos limítrofes e sede em Pombal.

A PRESTIMUS, Lda, representada pelo seu gerente, Silvério Domingues, apresentou  os serviços da empresa na área da informática, consumíveis e contabilidade.

Silvério Domingues

Seguiu-se a sessão de informação sobre  as alterações  do Orçamento do Estado para 2007.

Fernando Pinheiro, presidente da AEDA, apresentou a EMPTOR - Tiago Cunha, André Girão, Pedro Jacob e João Fareleiro
 
André Girão

André Girão, um dos principais sócios da empresa, teceu, em resumo, as actividades da mesma.

De seguida, o Dr. Tiago Cunha,  numa apresentação clara sobre as principais alterações futuras, no que diz respeito aos assuntos contabilísticos das empresas, elucidou todos os presentes, sempre na sua perspectiva de gerente de uma empresa de contabilidade, pivot entre o empresário e o Estado.

Dr. Tiago Cunha

A EMPTOR, empresa jovem e dinâmica, com vários escritórios no País, está empenhada na sua divulgação e numa nova forma de apresentar a contabilidade às empresas. Uma das suas virtualidades é o empresário ter acesso, por via internet, a toda a sua contabilidade, que, na EMPTOR, é totalmente digitalizada, possibilitando assim que qualquer empresário esteja sempre a par do andamento económico da sua organização,  quer relativo a pagamentos, recebimentos e impostos.

A assistência, embora relativamente pequena, apesar de toda a divulgação da AEDA, e do interesse do tema, não deixou de prestar atenção ao mesmo, questionando o Dr. Tiago, com várias perguntas pertinentes, mas que nem sempre têm uma resposta que os empresários gostariam de ouvir.

De referir a acentuação para o problema de o imposto IVA ter que ser pago em relação à factura e não ao recibo, que traria enormes vantagens parte a parte ( Estado - empresa) e que, como acentuou o orador, é prática comum em muitos outros paises europeus.

in: Ansião News

publicado por AEDA às 11:14 link do post | favorito

Despedir e contratar vai ser mais fácil

Segurança Social
Conceito de "flexisegurança" vai ser importado da Dinamarca. O novo modelo abre a porta aos despedimentos, mas reforça os mecanismos de apoio social.

Luís Reis Ribeiro e Denise Fernandes
---------------

O Governo vai importar o modelo de “flexigurança” social que vigora na Dinamarca e Holanda.Na prática, as regras tornam-se mais liberais nos despedimentos e nos horários de trabalho, mas a protecção social é reforçada para quem perde o emprego. Os empresários desconfiam e os economistas acham que o país não está preparado.

O modelo da chamada “flexigurança”, adoptado em vários países do Norte da Europa, como a Dinamarca ou a Holanda, vai ser importado para Portugal, apurou o Diário Económico.

A ideia é facilitar os despedimentos e flexibilizar horários de trabalho, ao mesmo tempo que se garante maior e melhor protecção em caso de desemprego. E se aumentam os incentivos à procura de novo emprego, dizem os especialistas.

O tema está a ser alvo de um debate profundo na União Europeia e surge, como seria de esperar, no topo da lista de prioridades do Governo de José Sócrates, tendo por isso ido à mesa da Cimeira Ibérica que decorreu em Badajoz.

O ministro do Trabalho, José Vieira da Silva, garantiu à margem do encontro luso-hispano que o Executivo quer mesmo aplicar o regime de flexigurança, sendo que o tema deverá ser discutido em profundidade no segundo semestre do próximo ano, durante a presidência portuguesa da UE. Sócrates também já disse várias vezes que o modelo dinamarquês deve servir de “inspiração” à reforma laboral portuguesa. Em Junho de 2007, a Comissão Europeia vai publicar o primeiro documento orientador sobre flexigurança.

Na prática, o modelo em estudo diz que se um trabalhador renunciar a um aumento salarial durante um certo período de tempo terá de ser compensadocom uma maior “flexibilidade interna”, que se pode configurar em mais formação contínua (quel he confere mais valências para procurar outro emprego) ou numa reduçãodo número de horas de trabalho, por exemplo. Ao demonstrar maior capacidade de adaptação interna aos objectivos da empresa, o trabalhador em causa fica com direito a um maior nível de segurança e protecção social. A um subsídio de desemprego mais generoso, por exemplo.

Aplicação só em 2008
A transposição das directivas da flexigurança para a legislação nacional (Código do Trabalho) só deverá acontecer no final do próximo ano, devendo este novo modelo entrar em vigor apenas em 2008. A comissão de revisão do CT, recentemente empossada, levará cerca de um ano a terminar o seu trabalho. Até lá o documento terá de ser negociado em concertação social.

Custos para as contas públicas
A introdução do modelo de flexigurança terá um custo directo para o Estado na medida em que fará subir o valor do subsídio de desemprego concedido aos trabalhadores que aderirem ao novo esquema. A aplicação com sucesso da flexigurança implica que muitos trabalhadores venham a prescindir

Diário económico,2006-11-28 00:05

publicado por AEDA às 02:26 link do post | favorito

mais sobre mim

pesquisar

 

Novembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
16
17
19
20
22
24
25
26
27
29
30

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro